E quando nos faltam palavras?

por Edneia Burger

03/12/2021

E quando nos faltam palavras?

Muitas vezes estamos diante de um dilema: estamos nos dirigindo a um público, temos algo na ponta da língua e de repente esquecemos. Isso já aconteceu com você?

Comigo, várias vezes… então, estudei o assunto à procura de “pistas” – as quais compartilho com você – do que fazer no momento quando de repente, não mais que de repente, ficamos sem palavras.


O planejamento do improviso

É possível planejar o improviso, mas para isso, temos que ter em mente que essa é uma possibilidade: esquecermos algo no momento em que estamos falando, “perdermos o fio da meada”.

Nesse sentido, deixo algumas dicas para o planejamento do improviso:

  • Tenha à mão um registro do seu roteiro, dos pontos que vai abordar, destacando as palavras principais (em vermelho, ou em maiúsculas). Isso ajuda a localizar em que momento está e a retomar a fala.
  • Enquanto “busca” esse momento, utilize frases como: “o que quero dizer(…)”, “retomando o que já disse(…)”, assim terá mais tempo para reestruturar a fala e buscar no roteiro o que estava dizendo.
  • Se ainda assim for difícil a retomada, diga ao público que esqueceu exatamente o que ia dizer e que vai retomar a partir de um determinado ponto.
  • O uso da linguagem corporal pode ser uma possibilidade para esses momentos “falhos” da mente. Utilize se for possível.

 

Apresentação

Seja um/a excelente apresentador/a

A responsabilidade em realizar uma apresentação, muitas vezes nos deixa nervoso/a: como será que vou me sair? Será que o público vai gostar da minha apresentação? E se eu esquecer algo? E se falarem muito? E se não falarem nada?

Muitas são as preocupações, então, trago algumas dicas para que o seu sucesso esteja garantido no momento em que for apresentar-se!

  • Estude o tema: uma vez, muitas vezes… é importante que você esteja seguro/a em relação ao conteúdo.
  • Pratique a apresentação – pode ser diante de um espelho ou para alguma pessoa. Cuide dos vícios de linguagem (“né”, “tipo” e outros).
  • Verifique o tempo: a sobra ou falta de tempo pode gerar ansiedade, prejudicando sua apresentação. Somente você conhece o teor do que está apresentando. Não se desespere com o tempo, mas seja muito cauteloso/a.
  • Se for utilizar algum recurso digital, teste-o diversas vezes, em vários navegadores e, de preferência, tenha o arquivo em seu computador para evitar imprevistos da internet.
  • Evite a “enrolação”: seja objetivo, procure agir de forma natural. Evite palavras muito técnicas ou que exijam explicações, mas caso precise usá-las, explique seu significado.
  • Interaja com o público: faça perguntas, demonstre sua satisfação em estar com eles/as: sorria, ouça-os com atenção, perceba como a sua fala está sendo recebida pelos/as ouvintes.
  • Mude o tom de voz para dar mais dinamismo: às vezes mais enfático, outras vezes mais calmo – a depender do tema.

Espero que as dicas que trouxe possa auxiliá-lo/a, mas quero muito saber como você enfrenta essas situações. Qual estratégia utiliza quando esquece algo que ia falar? Como se prepara para se apresentar para uma plateia? O que evita dizer?

Deixe seus comentários contando suas experiências e vamos, juntos/as, aprimorar a arte de falar bem.

 

Referências:

Neves, Flávia. Deu branco: como disfarçar quando você não sabe uma palavra. Disponível em: https://www.dicio.com.br/deu-branco-como-disfarcar-quando-voce-nao-sabe-uma-palavra/. Acesso em 13 maio 2021.

 

 

Edneia Burger

Gostou? Compartilhe nas suas redes!

Comentários sobre o texto

  1. Maria Cristina da Silva disse:

    Gostei muito, bastante educativo e esclarecedor quanto a necessidade de estar bem informado sobre o assunto que se vai abordar
    .

    1. Edneia disse:

      Obrigada, Maria Cristina! Acesse os demais textos de nosso blog! Abraços

  2. Belinda Cavalcante Araújo disse:

    O texto é bastante esclarecedor e expõe de forma clara a utilização de técnicas que podemos utilizar em uma apresentação.
    Certamente utliizarei as dicas em futuras apresentações.

    1. Edneia disse:

      Olá, Belinda! Obrigada por prestigiar nossas publicações.
      Abraços

Comente qual sua opinião sobre esse texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

artigos relacionados

Inscreva-se na nossa Newsletter